Segunda-feira , Agosto 19 2019
Home / Formação / O que é uma igreja

O que é uma igreja

 1. A palavra «igreja»

Entre os edifícios das aldeias, vilas e cidades de qualquer país há alguns que se distinguem de todos os outros principalmente pela sua forma e dimensões. São as igrejas. Vamos falar delas neste segundo encontro.

A palavra «igreja» quer dizer três coisas:

1) o grupo de cristãos de uma terra reunidos em assembleia;
2) o conjunto dos cristãos de uma terra, de uma região ou do mundo inteiro;
3) os edifícios onde esses grupos de cristãos se reúnem.

Quando a escrevemos com um I grande ou maiúsculo (Igreja) referimo-nos, sobretudo, ao conjunto dos cristãos duma região ou dum país (Igreja ou diocese de…) ou de todo o mundo (Igreja Católica).

Pelo contrário, quando a escrevemos com um i pequeno ou minúsculo (igreja), então é para falar dos edifícios onde os cristãos se reúnem, como por exemplo a igreja de Santo António de…, a igreja do Carmo de…, a igreja de Nossa Senhora de…, a igreja de São Francisco de…, e assim por diante.

Hoje vamos falar das «igrejas» com um i pequeno, ou seja dos edifícios onde os cristãos se reúnem.

2. Os primeiros lugares  de reunião dos cristãos

Os cristãos sempre precisaram de lugares para se reunir. Onde o faziam eles nos primeiros tempos? Onde se juntavam para celebrar a sua fé? Já teriam igrejas?

Sabemos que não. Os primeiros lugares onde os cristãos se reuniram foram as casas de alguns deles, aquelas em que cabiam todos os baptizados dessa terra. Os donos dessas casas, em geral muito simples e pequenas, punham-nas à disposição do grupo dos cristãos dessa terra, ao qual eles próprios pertenciam.

Podia às vezes haver um que tivesse gosto em que a reunião fosse em sua casa. Mas se ela era pequena demais, não servia para a reunião, porque não cabiam lá todos os cristãos. O dono dessa casa não ficava aborrecido. Compreendia a razão de não escolherem a casa dele e ia ele à casa que fosse escolhida.

Nós sabemos que era assim, porque está escrito na Bíblia. Por exemplo, os Actos dos Apóstolos falam-nos disso. Quando os Apóstolos voltaram de Jerusalém, depois de Jesus ter subido ao Céu, foram todos para o primeiro andar de uma casa onde costumavam reunir-se (Act 1, 12-14); no dia em que foi escolhido um cristão para começar a fazer parte do grupo dos Apóstolos, estavam reunidos nesse lugar cerca de cento e vinte pessoas (Act 1, 15-26); no dia de Pentecostes a comunidade de Jerusalém estava toda reunida no mesmo lugar (Act 2, 1-4); no dia em que Pedro foi libertado da prisão por um anjo, os cristãos estavam a rezar em casa de uma mulher chamada Maria, mãe de João Marcos (Act 12, 12-17).

3. Donde vem o costume de chamar igreja à casa de oração dos cristãos

Esta situação de os cristãos não possuírem edifícios próprios para as suas reuniões e terem de as fazer nas casas uns dos outros, durou todo o tempo em que era proibido ser cristão, ou seja, até ao fim das perseguições romanas.

Quando, finalmente, o Imperador Constantino, no ano 313 da nossa era, deixou de perseguir os cristãos e ele próprio se converteu e pediu o Baptismo, os discípulos de Jesus começaram a poder construir as primeiras casas destinadas apenas às suas reuniões e celebrações. E como era sempre aí que eles se juntavam uns com os outros, nos domingos e noutros dias de semana, passaram a chamar a essas casas «igrejas».

Compreendemos agora que o verdadeiro nome de cada igreja deveria ser «casa da Igreja» de tal terra. A igreja paroquial de uma terra determinada é a «casa da Igreja», isto é, do grupo dos cristãos dessa terra.

4. Igrejas de muitos tamanhos

Vista do exterior, uma igreja é uma casa grande, feita de pedra, de tijolo ou de cimento, geralmente mais comprida do que larga, onde se reúnem os cristãos, especialmente nos domingos. Também existem igrejas de forma redonda e de forma quadrada.

Há igrejas de muitos tamanhos. Regra geral, as das cidades e vilas são maiores do que as das aldeias. É fácil adivinhar porquê: há mais habitantes nas cidades e vilas do que nas aldeias. Nas cidades e vilas há até mais do que uma igreja.

As igrejas têm muitos nomes. Vamos aprender alguns: catedral, basílica, igreja paroquial, capela (que é uma igreja mais pequena).

5. A torre da igreja

Cada igreja costuma ter uma torre, sempre mais alta que a própria igreja. A torre indica onde está a igreja. Quando nos aproximamos duma cidade, as torres das igrejas chamam-nos a atenção, e até podem levar-nos a pensar em Deus.

Nas torres estão colocados os sinos. Estes servem para lembrar aos cristãos os acontecimentos principais da vida da comunidade. Tocam-se para a Missa, para as festas, e quando há baptismos, casamentos, funerais, etc.

Também servem para o relógio bater as horas. E nalgumas terras, os sinos são utilizados para dar a toda a população sinais importantes. Tocados de certa maneira eles avisam as pessoas de que há incêndio ou outro qualquer perigo, ou então de que chegou à terra alguém importante que se esperava

Check Also

O ALTAR

1. O que é o altar? Na terceira lição do nosso curso fizemos a apresentação …

Deixe uma resposta