Terça-feira , Setembro 17 2019
Home / Noticias / 20 de junho de 2019 – Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo.

20 de junho de 2019 – Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo.

Hoje é a Festa do Corpo de Deus. É a festa do mistério do Corpo e do Sangue de Jesus Cristo. É a festa do Santíssimo Sacramento, o grande sinal do amor de Deus pela humanidade. As leituras bíblicas falam-nos do pão e do vinho oferecidos por Melquisedec e do pão que Jesus multiplicou para a multidão, que o seguia. Trata-se de uma prefiguração da Eucaristia, cuja celebração nos recorda o anúncio da morte e da ressurreição do Senhor.

Com a solenidade do Corpo e Sangue de Cristo a Igreja, inundada de alegria pascal e cheia do fervor do Espírito Santo, celebra, numa atmosfera de louvor e de exultação, o Mistério da presença amorosa de Jesus Cristo no meio de nós.
Eucaristia: memória da Última Ceia e penhor do Banquete da futura glória

«Naquele tempo estava Jesus a falar à multidão do Reino de Deus…» (Luc 9, 11-17).

Os cristãos, habitualmente, participam na Eucaristia dominical. Em cada Eucaristia, a Liturgia da Palavra fala-nos do Reino de Deus. A Palavra de Deus é o primeiro alimento que nos é servido, porque «nem só de pão vive o homem, mas vive da Palavra que sai da boca de Deus». A nossa fome não fica saciada apenas com o alimento terrestre. Precisamos «do Pão do Céu». S. Lucas refere o milagre da multiplicação dos cinco pães e dos dois peixes, inserido no contexto da pregação sobre o Reino de Deus. Os Apóstolos acabam de chegar da sua missão evangelizadora. Depois do milagre da multiplicação dos pães, Jesus faz o anúncio do Reino e cura os enfermos.

«Este local é deserto». Com esta indicação pensamos no maná do êxodo, o pão que os israelitas comeram, no deserto. Os discípulos pediam a Jesus que mandasse as pessoas para as aldeias, a fim de encontrarem comida. Mas ficámos a perceber que não é afastando-nos de Jesus que seremos salvos, mas ficando com Ele. «Jesus tomou os pães, abençoou-os, partiu-os e deu-os aos discípulos». Gostamos de relacionar este milagre com a instituição da Última Ceia. As palavras escolhidas por S. Lucas lembram-nos o ritual litúrgico da Eucaristia. A sucessão de gestos sagrados é a mesma, da Ceia, de Quinta-feira Santa. Recordemos que o milagre da multiplicação dos pães é contado por seis vezes nos Evangelhos. Por isso não temos dúvidas que as primeiras comunidades cristãs viam neste milagre uma referência à Eucaristia. Esta referência eucarística também está presente em S. João, quando Jesus falou de Si mesmo como o pão vivo descido do céu: «O pão que Eu darei é a Minha Carne pela vida do mundo» (Jo 6, 11).

Segundo a Tradição Bíblica Deus tinha prometido um banquete messiânico e escatológico através do profeta Isaías: «Naqueles dias, o Senhor do Universo há-de preparar um banquete de manjares suculentos para todos os povos» (Is 25, 7). Jesus, o Emanuel, escolheu o pão e o vinho como sinais da Sua Presença no meio de nós. A Eucaristia é, portanto, um banquete sagrado em que se recebe Jesus, o pão da vida eterna. A Eucaristia é também garantia e penhor da glória futura: «Quem comer deste pão viverá eternamente!» (Jo 6, 58)

No tempo de S. Paulo os cristãos também celebravam a Eucaristia, mas com alguns abusos. Por isso, o Apóstolo escreve-lhes, para lhes dizer: «quando comeis deste pão e bebeis deste cálice anunciais a morte do Senhor até que Ele venha» (1 Cor 11, 23-26). O pão e o vinho eucarísticos são o Corpo e o Sangue de Jesus entregue e derramado por nós. São o símbolo do Seu infinito amor porá com todos os homens. Participar dignamente na celebração e na comunhão do Corpo e Sangue de Jesus implica um grande amor a Jesus e aos irmãos. Aceitemos o ensino de S. Paulo e da Igreja dos nossos dias para que o nosso amor a Jesus Sacramentado seja agradável a Deus, como foi o sacrifício do pão e do vinho oferecido pelo sacerdote Melquisedec (Gen 14, 18-20).

Check Also

Mensagem de Condolências ao Pe. Luís Leal (Director do Serviço Nacional dos Acólitos)

O Secretariado Diocesano de Acólitos da nossa Diocese apresenta ao Pe. Luis Leal, (Director do Serviço …

Deixe uma resposta