Sexta-feira , Outubro 20 2017
Home / Beato Francisco Marto

Beato Francisco Marto

Francisco Marto nasceu em Aljustrel em 11 de Junho de 1908. Foi um dos três pastorinhos que viram Nossa Senhora na Cova da Iria, de 13 de Maio até 13 de Outubro de 1917. Filho mais novo de Olímpia e Manuel Marto, Francisco era uma criança típica do Portugal rural da época. Não frequentou a escola, e trabalhou como pastor em conjunto com a sua irmã Jacinta e sua prima Lúcia. De acordo com as memórias de Lúcia, Francisco era um rapaz muito calmo, gostava de música, e muito independente nas opiniões. Na sequência das aparições, o comportamento dos dois irmãos alterou-se. Francisco preferia rezar sozinho, como dizia “para consolar Jesus pelos pecados do mundo”.

As três crianças, mas particularmente Francisco, praticaram mortificações e penitências. É possível que prolongados jejuns os tenham enfraquecido a ponto de Francisco ter sucumbido à epidemia do vírus influenza que varreu a Europa em 1918. Francisco faleceu santamente no dia 4 de Abril de 1919, na casa de seus pais. Muito sensível e contemplativo, orientou toda a sua oração e penitência para “consolar a Nosso Senhor”. Os seus restos mortais ficaram sepultados no cemitério paroquial até ao dia 13 de Março de 1952, data em que foram trasladados para a Basílica da Cova da Iria, lado nascente.

Francisco foi beatificado pelo Papa João Paulo II em 13 de Maio de 2000. O seu dia festivo é 20 de Fevereiro.
Desde o dia 1 de Maio de 2009, por proclamação do Sr. D. Anacleto Oliveira, Presidente da Comissão Episcopal de Liturgia, o Beato Francisco é o Padroeiro Nacional dos Acólitos Portugueses.